Leituras de 2019

11/04

TOLEDO, L. H. d. Torcidas organizadas de futebol. Campinas: Autores Associados/Anpocs, 1996.

Braga, J. L. M. (2010). As Torcidas Uniformizadas (Organizadas) de Futebol no Rio de Janeiro nos anos 1940. Revista Esporte e Sociedade14.

25/04

RODRIGUES, F. C. D. S. (2012). Amizade, trago e alento. A torcida geral do Grêmio (2001-2011) da rebeldia à institucionalização: mudanças na relação entre torcedores e clubes no campo esportivo brasileiro. 2012. 140f. Dissertação (Mestrado em História)–Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Niterói).

de Hollanda, B. B. B., Azevedo, A. L., & Queiroz, A. L. (2014). DAS TORCIDAS JOVENS À S EMBAIXADAS DE TORCEDORES: UMA ANÁLISE DAS NOVAS DINÂMICAS ASSOCIATIVAS DE TORCER NO FUTEBOL BRASILEIRO. Recorde: Revista de História do Esporte7(1).

TEIXEIRA, R. D. C. (2013). Futebol, emoção e sociabilidade: narrativas de fundadores e lideranças dos movimentos populares de torcedores no Rio de Janeiro. Esporte e Sociedade8(21), 1-16.

02/05

Costa, L. M. (2007). O que é uma torcedora? Notas sobre a representação e auto-representação do público feminino de futebol. Esporte e sociedade2(4), 1-31.

MORAES, C. F. (2017). As torcedoras querem torcer: tensões e negociações da presença das mulheres nas arquibancadas de futebol. Disponível em: <http://www.en.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1503881784_ARQUIVO_Artigo_FazendoGenero_VF_Carolina.pdf&gt;. Acesso em 12 de fevereiro de 2019. 

09/05

Mezzaroba, C., & de Lorenzi Pires, G. (2011). Breve panorama histórico do voleibol: do seu surgimento à espetacularização esportiva. Atividade Física, Lazer & Qualidade de Vida: Revista de Educação Física2(2), 3-19.

Frandsen, K. (2014). Mediatization of sports. In: K. Lundby (Ed.). Mediatization of Communication. Berlin: Mouton de Gruyter. (p. 525-543)

23/05

FIUZA, N. S. & PRADO, D. F. B. Mulher no telejornalismo esportivo: A construção de sentidos no programa Olhar espnW. In: Anais do VIII Encontro Nacional de Jovens Pesquisadores em Jornalismo (JPJOR), 2018, São Paulo.

MIRANDA, H. C. & SILVA, C. D. Nas linhas do Campo: A participação feminina em programas esportivos com comentaristas. In: Anais do 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2017, Curitiba.

22/08

Cleland, J., Doidge, M., Millward, P., & Widdop, P. (2018). Relational Sociology, Collective Action, and Football Fandom. In Collective Action and Football Fandom (pp. 1-28). Palgrave Macmillan, Cham.

12/09

Pinto, M. R. (2017). Os novos “sujeitos-torcedorxs”: Galo Queer, Bambi Tricolor, Palmeiras Livre e Movimento Toda Poderosa Corinthiana. In: Pelo direito de torcer: das torcidas gays aos movimentos de torcedores contrários ao machismo e à homofobia no futebol (Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo).

27/09

Wood, M., & Flinders, M. (2014). Rethinking depoliticisation: Beyond the governmental. Policy & Politics42(2), 151-170.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close